Fechar [x]
PT | EN

O grupo Algar

Governança corporativa

Visão geral

Acreditamos que uma boa governança corporativa amplia o valor gerado pela Empresa e a percepção do mercado, contribui para uma gestão mais assertiva, transparente e para a administração eficiente de nosso capital. Pensando nisso, em 2017, revisamos nossa estratégia corporativa, passando a enfocar atividades com maior valor agregado, redistribuímos atribuições de comitês e conselhos, adequamos a estrutura de gestão ao porte e às necessidades do portfólio atual e reduzimos custos corporativos. Com as mudanças aplicadas, a estrutura da holding ficou mais enxuta e houve uma redução de custos de R$ 13 milhões por ano.

 

Nova estrutura de governança

A principal mudança na estrutura de governança, em 2017, foi aplicada ao reforço dos conselhos subsidiárias para dar mais foco no desenvolvimento de cada negócio. O conselho da holding passa a ter maior dedicação na gestão do portfólio de negócios do grupo Algar. Além disso, houve uma mudança na dinâmica de funcionamento de Assembleia Geral, que passa a envolver somente o Conselho de Sócios, e não mais o Conselho de Família (já que esse é subordinado ao primeiro). Veja a nova estrutura a seguir e saiba quais são as atribuições de cada grupo.

Conselho de Administração: órgão central da governança, estabelece a orientação geral do portfólio dos negócios e decide sobre questões estratégicas. Visa a criação sustentável de valor e a perenidade do grupo Algar, buscando sempre o equilíbrio dos interesses das partes relacionadas (stakeholders). Conta com sete integrantes, sendo quatro independentes, sem vínculo com a Companhia ou com a família controladora. Nenhum deles acumula cargos executivos e no Conselho, conforme estabelecido no Regimento Interno e alinhado ao Código de Boas Práticas de Governança Corporativa (IBGC). Todos os anos, o órgão é submetido à avaliação, em três aspectos: coletiva (do órgão colegiado), individual (de cada conselheiro, incluindo do Presidente do Conselho) e dos comitês de assessoramento.

Composição do Conselho de Administração em 31/12/2017:
Presidente: Luiz Alberto Garcia

Membros:
Aguinaldo Diniz Filho
Eleusa Maria Garcia Melgaço
José Luciano Duarte Penido
Marianna Garcia Malachias Andrade
Sérgio Alair Barroso
Silvio José Genesini Junior

 

Conselho de Sócios: integra a governança corporativa e a familiar, com atuação sobre a estratégia de gestão da propriedade, da sucessão e perenidade do patrimônio. Conta com nove membros, entre acionistas e descendentes diretos.

Conselho de Família: subordinado ao Conselho de Sócios, promove a gestão do capital humano, legado familiar e orgulho de pertencimento.

Comitês de Assessoramento: o Conselho de Administração dispõe de três comitês de assessoramento não deliberativos, formados por especialistas externos e conselheiros: Auditoria e Gestão de Riscos, Talentos Humanos e Governança Corporativa e Estratégia e Inovação. Seu funcionamento e responsabilidades estão definidos por um Regimento Interno, aprovado pelo Conselho de Administração. Também há a possibilidade de instituir comitês temporários, quando identificada necessidade relevante específica.

Diretoria Corporativa: órgão colegiado, responsável pela execução das estratégias e diretrizes gerais corporativas aprovadas pelo conselho de administração. Responsável pela formação de lideranças, através da UniAlgar, pelas relações institucionais e pela evolução e preservação da cultura organizacional.

Composição do Diretoria Executiva em 31/12/2017:

Presidente-executivo  |  Luiz Alexandre Garcia
Vice-presidente Corporativo de Operações  |  Divino Sebastião de Souza
Vice-presidente Corporativo de Finanças  |  Marcelo Mafra Bicalho
Vice-presidente Corporativo de Gente  |  Eliane Garcia Melgaço
Vice-presidente Corporativo de Estratégia e Inovação  |  Clau Sganzerla
Diretora Corporativo Jurídico  |  Fernanda Aparecida Santos

Para mais informações sobre a estrutura de governança, acesse o nosso site.

 

 

Aprendizado em rede

Participamos de grupos empresariais internacionais, que objetivam a melhoria da gestão dos negócios, como o “Latin American Companies Circle”3, criado pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e pela Corporação Financeira Internacional; e da Rede de Negócios Familiares (FBN), onde presidimos a rede brasileira (chamada Capítulo Brasil) e participamos do Conselho de Administração dessa organização internacional (FBN-i)4.

3Grupo atualmente formado por 13 empresas líderes latino-americanas, que adotam boas práticas de governança corporativa, a fim de fornecer contribuições do setor privado para o desenvolvimento regional da governança corporativa.
4Rede internacional de relacionamento entre famílias empresárias, que busca promover o sucesso das corporações participantes ao longo de gerações. Foi criada na Suíça e hoje reúne mais de 8.000 associados de mais de 60 países.
29